Resenha: A Culpa é das Estrelas, por John Green.

sábado, junho 01, 2013

Livro: A Culpa é das Estrelas
Autora: John Green
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580572261
Ano: 2012
Páginas: 286
Sinopse: A culpa é das estrelas narra o romance de dois adolescentes que se conhecem (e se apaixonam) em um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer: Hazel, uma jovem de dezesseis anos que sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões, e Augustus Waters, de dezessete, ex-jogador de basquete que perdeu a perna para o osteosarcoma. Como Hazel, Gus é inteligente, tem ótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo do câncer - a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas.




Hazel Grace tem dezesseis anos e tem tireoide com metástase no pulmões. É comum em sua vida, acordar no meio da noite sem conseguir respirar e, no hospital, diagnosticar que seus pulmões estão cheios de água. A jovem, por insistência materna, visita um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer, que acontece no coração de Jesus, dentro de uma igreja. É lá que ela conhece Gus. Augustus tem dezessete anos e está no Grupo pela primeira vez para acompanhar um amigo. Hazel não faz o tipo de paciente em estado terminal que quer ficar na cama pro resto da vida. Ela leva tudo sempre com muito bom humor e inteligência, o que faz com que Gus se apaixone por ela. 

" - Ah, maravilha. - Augustus Waters deu um sorrisinho. - Estou numa montanha-russa que só vai para cima, amigão."


Sinceramente, eu leria até a lista de compras do John Green (mais tarde, após ler o livro, você entenderá...).    Diferente de muitos livros que eu já li em toda minha vida, não posso definir A Culpa é das Estrelas em uma palavra. O livro é um misto de emoções e, como diria minha vó, te leva do Céu ao Inferno em poucas páginas. 

Atire a primeira pedra quem não chorou lendo. A história de Hazel e Gus pode ser comparada a um Romeu e Julieta moderno. Ah, vamos lá, não é spoiler. Hazel está em estado terminal! Porém, ela faz a diferença quando decide que não vai simplesmente vegetar. É claro que ela sabe de suas limitações, que incluem carregar um carrinho com cilindro de oxigênio para todos os lados, porém, não desiste das coisas que deseja fazer antes de morrer.  Já Augustus tem seus medos e seus anseios. Mas com o tempo ele percebe que pode superar tudo isso e viver uma vida digna, aprendendo a encarar os problemas de frente sem esperar por feitios que possam ser lembrados no futuro.

"Não sou formada em matemática, mas sei de uma coisa: existe uma quantidade infinita de números entre 0 e 1. Tem o 0,1 e o 0,12 e o 0,112 e uma infinidade de outros. Obviamente, existe um conjunto ainda maior entre o 0 e o 2, ou entre o 0 e o 1 milhão. Alguns infinitos são maiores que outros... Há dias, muitos deles, em que fico zangada com o tamanho do meu conjunto ilimitado. Eu queria mais números do que provavelmente vou ter."


Um romance que foge dos muros do amor clichê, A Culpa é das Estrelas faz rir, chorar e, principalmente, pensar. Toda a história tem um tom filosófico, até mesmo nos momentos mais bem humorados. E são eles (esses momentos) que mostram que apesar que ter câncer não é fácil, também não é um bicho de sete cabeças. E não é impossível viver um verdadeiro e inexplicável amor mesmo quando se é um paciente em estado terminal. Afinal de contas, é preciso aceitar suas escolhas. 





Veja também!

6 comentários

  1. Oii Ju! :)
    Caramba, parece que só eu que ainda não li esse livro? Tô mega curiosa pra ler, e depois dessa resenha fiquei muito mais!
    Acho que tenho um fraco por livros que emocionam, eu adoro livros assim! haha
    Primeira vez que vim até seu blog e me apaixonei, ele é muito lindo e tem postagens muito boas! ^^
    Já seguindo!
    Beijocas :*

    http://meuuniversox.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Seja bem vinda :D
      O livro é lindo, vale muito a pena :)

      Beijo!!

      Excluir
  2. Ao contrário do livro do "teorema", este de John Green me deixou super animada aem lê-lo, além de muitas resenhas positivas a respeito!

    Beijos e uma linda semana, Lu ♥
    http://luizando.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou lendo Teorema :DD É melhor que parece kkk
      Beijo! ^^

      Excluir
  3. Oi Ju, tudo bom?! Adorei o post, sempre me falaram muuuito bem deste livro, e pretendo ler quando tiver condições hahaha Adoro romance mas não o clichê, cheio de lenga lenga então parece muito atrativo xD

    Primeira vez que estou no seu blog e amei, espero a sua visita!
    http://www.resenhasealgomais.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, ACE foge do amor clichê <33
      Hahaha
      Beijo!

      Excluir

Faça uma blogueira feliz deixando um comentário ♥

Editoras Parceiras

Galeria